Travessia da Serra Fina – Como Funciona e Dicas

Travessia da Serra Fina – Como Funciona e Dicas

Considerada uma das trilhas mais desafiadoras (e também uma das mais bonitas) do sudeste do Brasil, a Travessia da Serra Fina, situada na divisa de Minas Gerais com São Paulo, percorre algumas das mais altas montanhas da Serra da Mantiqueira – Pico do Capim Amarelo, Pedra da Mina (quarta montanha mais alta do país), Pico dos Três Estados e Morro Cupim de Boi –, sendo que alguns desses pontos chegam a quase três mil metros de altitude. No entanto, você não precisa se assustar: apesar de ser fisicamente exigente, basta não ser sedentário e ter o acompanhamento de um guia experiente que qualquer pessoa conseguirá realizar esse trekking, e prometemos que é uma aventura extremamente recompensadora.

Ainda assim, por se tratar de um trekking de quase quarenta quilômetros, geralmente realizado entre três a quatro dias, é importante estar preparado e já ter certas informações sobre a trilha e sobre a região que podem ser úteis durante o percurso. Com isso, o Desviantes reuniu algumas dicas e curiosidades sobre a Travessia da Serra Fina para ajudar os futuros praticantes desse trekking.

1. A travessia

A trilha que você irá encarar, ou seja, a Travessia da Serra Fina, é dividida em quatro partes (por isso, aliás, o tempo para completar o trekking pode ser até de quatro dias).

Primeira Parte
Você irá começar pela primeira parte, a subida ao Pico do Capim Amarelo, que possui aproximadamente 2.500 metros de altitude e de onde pode-se observar os picos Marins e Itaguaré ao fundo, sendo essa uma das vistas mais lindas do percurso inteiro; após assistir ao pôr-do-sol do cume, que é um espetáculo e experiência inesquecíveis, você irá dormir em barracas montadas nas clareiras do pico.

Segunda Parte
Na segunda parte, ou no segundo dia, nós partimos do Capim Amarelo em direção à Pedra da Mina, que, como já foi mencionado anteriormente, é a quarta montanha mais alta do país, com cerca de 2.800 metros de altitude, mas, além disso, é também um dos lugares mais fascinantes da travessia, pois seu cume forma o ponto da tríplice das divisas das cidades de Passa Quatro, em Minas Gerais, e de Lavrinhas e Queluz, em São Paulo. Lá do topo, é possível ver também o caminho que será feito no próximo dia de trekking, além de vistas deslumbrantes de outros picos, como o Maciço das Prateleiras, do Morro do Couto, etc.

Terceira Parte
A terceira parte é aquele mesmo caminho visto no dia anterior do topo da Pedra da Mina que leva ao Pico dos Três Estados, uma montanha de 2.650 metros de altitude. Nesse percurso, você passará rapidamente pelo Morro Cupim de Boi, a 2.500 metros de altitude, e então continuará até alcançar o Pico Três Estados, cujo cume descortina uma belíssima vista panorâmica do Parque Nacional de Itatiaia e algumas de suas incríveis formações rochosas, como a do Pico das Agulhas Negras e do Maciço das Prateleiras.

Uma curiosidade muito interessante desse pico, aliás, é que você pode ver o porquê de ele ter recebido esse nome – no topo, há uma espécie de “triângulo” com cada uma de suas pontas indicando a direção de um estado, já que esse é o ponto de divisa entre Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro.

About the author

admin

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exerction ullamco laboris.

Related Posts

Biker riding a mountain bike 4

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do...

Biker riding a mountain bike 3.

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do...

Biker riding a mountain bike 2.

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do...

Leave Your Comment